Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Domingo, 16 de Junho de 2024
rcwtv
rcwtv

Economia

Bares e restaurantes esperam faturar mais em junho com o Dia dos Namorados

Três a cada quatro empresários têm expectativa de desempenho melhor este ano na comparação com 2023, revela pesquisa nacional

Júlia Paes
Por Júlia Paes
/ 48 acessos
Bares e restaurantes esperam faturar mais em junho com o Dia dos Namorados
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Levantamento da Abrasel revela otimismo com o Dia dos Namorados, data mais importante no ano para a maioria dos bares e restaurantes: para 60% dos estabelecimentos, o Dia dos Namorados é considerado uma data importante ou muito importante para o faturamento. A pesquisa revelou otimismo entre os empresários, com 74% deles estimando um aumento no faturamento em comparação com a mesma data de 2023. Mais de dois terços (66%) esperam faturar até 30% a mais neste ano.

"Os estabelecimentos se programam para data. Muitos estão apostando em opções românticas como jantares a luz de velas e música ao vivo, outros combos para quem não quer sair de casa, outros em cestas e produtos presenteáveis. Mas todo o setor se prepara para um movimento acima da média”, afirma Francele Galil, presidente da Abrasel Regional Zona da Mata .

Dados do setor

Leia Também:

A pesquisa realizada mensalmente pela Abrasel mede mensalmente como se comporta o setor de alimentação fora do lar. Em abril de 2024, foi aferido que 26% dos estabelecimentos trabalharam com prejuízo no Brasil; em março, eram 25%. Por outro lado, 36% dos empresários reportaram lucro (estável em relação aos 35% de março), enquanto 38% ficaram em equilíbrio financeiro. A pesquisa ouviu um total de 2.748 empresários de todo o país.

O índice de inflação acumulado entre maio de 2023 e abril de 2024, medido pelo IPCA, foi de 3,69%. Quando questionados sobre a capacidade de reajustar os preços dos cardápios para acompanhar a inflação, 18% dos empresários conseguiram reajustar os preços, mas abaixo da inflação, 34% conseguiram reajustar os preços somente para acompanhar a inflação, 10% conseguiram reajustar os preços acima da inflação e 38,0% não conseguiram reajustar os preços. "A inflação continua sendo um desafio significativo, e muitos empresários estão lutando para ajustar seus preços sem perder clientes", ressalta o presidente Executivo da Abrasel Nacional Paulo Solmucci.

A pesquisa também abordou a questão dos atrasos nos pagamentos, como encargos, impostos e aluguel, revelando que 40% dos empresários admitiram ter pagamentos em atraso. Entre os pagamentos em atraso, destacam-se: impostos federais (72%), impostos estaduais (53%) e empréstimos bancários (38%).

Por: Ascom Abrasel ZM - Contato: Marilene Rachel (32) 99992-6349

Comentários:
Júlia Paes

Publicado por:

Júlia Paes

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )