Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sabado, 20 de Julho de 2024
rcwtv
rcwtv

Região

Ex-funcionária de Hospital São João Batista de Viçosa é condenada a oito anos de prisão por apropriação de recursos da instituição

Alvo da Operação Metástase, deflagrada em 2019 pelo Ministério Público, recebeu condenação de oito anos de prisão e multa de R$40 mil por danos morais

Júlia Paes
Por Júlia Paes
/ 75 acessos
Ex-funcionária de Hospital São João Batista de Viçosa é condenada a oito anos de prisão por apropriação de recursos da instituição
Ministério Público de Minas Gerais/Divulgação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Uma ex-funcionária do Hospital São João Batista de Viçosa, na Zona da Mata, foi condenada a oito anos de prisão por apropriação de recursos da instituição. A condenação resulta da operação Metástase, deflagrada em 2019 pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Além da pena de prisão, a ex-funcionária, que trabalhava no setor de pessoal, terá de pagar R$ 40 mil por danos morais.

Segundo a denúncia oferecida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e pelas 1ª e 4ª Promotorias de Justiça de Viçosa, a ex-funcionária foi acusada de peculato. As investigações revelaram que a mulher fraudou os arquivos de folhas de pagamento do hospital por quase 10 anos, desviando valores financeiros para sua conta e para a de outra funcionária. Por ocupar um cargo de confiança e ter acesso exclusivo às ordens de pagamento enviadas ao banco pela entidade filantrópica conveniada ao SUS, ela desviou R$ 591 mil em valores não corrigidos.

Na sentença, destaca-se que a mulher confessou o crime de forma escrita, durante seu depoimento na comissão de sindicância e também em juízo, o que foi considerado como uma atenuante na pena. “Embora não tenha relatado, em juízo, circunstâncias detalhadas dos fatos, assumiu a apropriação de valores, afirmação suficiente para a composição do contexto probatório, e que atrai, em seu favor, referida atenuante.”

Leia Também:

Além da pena de prisão em regime fechado, a ex-funcionária terá de pagar R$ 40 mil por danos morais.

Operação Metástase

Deflagrada em outubro de 2019, a operação Metástase cumpriu três mandados de busca e apreensão, sendo dois em residências particulares e um nas dependências do hospital. Nas buscas, foram recolhidos celulares, aparelhos eletrônicos e documentos.

 

Mantenha seus amigos informados... Compartilhe esta matéria!

Acesse o nosso site e receba notícias da RCWTV no Whatsapp. Participe do nosso grupo e fique por dentro das principais notícias que movimentam o nosso site!

 

Curta e siga nossas redes sociais.

Comentários:
Júlia Paes

Publicado por:

Júlia Paes

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )