Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Personalidades

É impossível viver e não incomodar

Viver plenamente e fazer escolhas pessoais inevitavelmente provocará desconforto em outros, mas buscar aprovação constante é irracional

Mônica Reis
Por Mônica Reis
/ 239 acessos
É impossível viver e não incomodar
KJ Pargeter / Freepik
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Não dá para viver e ser feliz sem incomodar ninguém. É impossível estar no mundo sem incomodar. Aliás, ser feliz, já incomoda muita gente. As pessoas nunca serão unânimes quanto a você. Talvez as suas escolhas incomodem uma pessoa ou algumas pessoas. Mas não apenas as suas escolhas podem incomodar, a maneira como você vive, como encara a vida, muitas vezes gera desconforto no outro. Lembre-se: mesmo quando você está com boas intenções, pode fazer barulho. Apenas os mortos não incomodam.

É irracional deixar de viver e de fazer as suas escolhas pensando no quanto isso pode ser decepcionante para o outro e no provável desconforto que vai gerar. Todos nós humanos, podemos passar por decepções e aprendemos a tolerar algum nível de desconforto. Por isso, não precisamos passar a única vida que temos, buscando a aprovação das outras pessoas a todo custo. Ou fazendo escolhas com a finalidade de evitar o desgaste e o desconforto. Você nunca conseguirá suprir todas as expectativas que as pessoas têm sobre você. Logo, em algum momento alguém irá se decepcionar contigo ou se sentir desconfortável com você. Mesmo que você se esforce para que isso não aconteça.

As decepções e os desconfortos são inevitáveis. Mas é possível continuar um relacionamento mesmo depois de uma decepção. Quando aceitamos as nossas imperfeições e vulnerabilidades, lidamos melhor com as dificuldades dos outros. Conseguimos ter mais clareza sobre o que é possível tolerar e seguir em frente. Identificamos o que não é negociável. Você não é perfeito, e ninguém é. Todos temos as nossas dificuldades, vulnerabilidades e questões a serem trabalhadas e melhoradas. Estamos todos aprendendo a conviver com as nossas imperfeições.

Leia Também:

Você não é uma ilha. Provavelmente vai precisar de outras pessoas para conquistar o que deseja e alcançar os seus objetivos. É justamente no relacionamento com as outras pessoas que podemos desenvolver muitas habilidades que jamais conseguiríamos sozinhos. É provável que você apoie outras pessoas que precisam de você também. Isso é bom. Pedir ajuda muitas vezes pode gerar desconforto em você, mas não necessariamente no outro. Revela a sua impotência, portanto, expõe a sua vulnerabilidade. O outro pode, inclusive, se sentir satisfeito em ajudar você. 

Mas ter a consciência que é impossível viver sem incomodar, é diferente de levar uma vida incomodando os outros. Quando assumimos as nossas responsabilidades e nos ocupamos daquilo que nos pertence, evitamos sobrecarregar o outro com pesos desnecessários. Não há problema em pedir ajuda quando você percebe que não dá conta sozinho. Mas certifique-se de não estar fazendo isso o tempo inteiro. Você consegue lidar consigo mesmo.

Os outros não têm a responsabilidade de fazer a sua parte. Você não precisa depender sempre de outra pessoa. Você consegue lidar com os seus desafios. Confie nas suas próprias ideias, nos seus valores, nas suas crenças. Sim, consegue fazer as suas próprias escolhas e lidar com os desdobramentos delas. O mundo não vai se abrir sobre a sua cabeça se você falhar. Ninguém espera que você seja perfeito. Mesmo errando, caindo e levantando, caminhando errante pela estrada da vida, você encontrará quem ame você, exatamente como você é. Mas antes, certifique-se de não ser você mesmo a pessoa que não consegue te amar e aceitar.

Que tal oferecer a você mesmo, o que tanto deseja receber do outro? Todo o amor e aceitação que você merece. Quando você aprender a se amar e a tolerar as suas limitações e imperfeições, o desconforto que você causa no outro vai diminuir consideravelmente. Ou pelo menos a ideia de que você existe no mundo e eventualmente incomoda alguém não lhe causará constrangimento.

Autora:

Mônica Reis é esposa e mãe de três garotos lindos de viver. Uma pessoa curiosa que gosta de conhecer novos lugares e de ler que é outra forma de viajar. É formada em Psicologia e possui Especialização em Terapia Cognitivo-Comportamental e em Saúde Mental e Atenção Psicossocial. Atua no âmbito clínico atendendo jovens e adultos. Desde 2020 tem se reunido com outros colegas de maneira independente para estudar temas diversos, incluindo livros e artigos de autores relacionados as Terapias Cognitivo-Comportamentais. Isso tem lhe permitido trocar experiências relacionadas a profissão e a prática clínica. Instagram: @bymonicareis

Comentários:
Mônica Reis

Publicado por:

Mônica Reis

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais
rcwtv
rcwtv

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )