Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sabado, 13 de Abril de 2024
rcwtv
rcwtv

Região

Desvio de recursos para divulgação do País no exterior pode acabar com unidades de Sesc e Senac em mais de 100 cidades

O repasse de R$ 1.338.210,22 será destinado a 76 associações e cooperativas de catadores de material reciclável inscritas no programa, beneficiando 1.454 trabalhadores do setor

Redação
Por Redação
Desvio de recursos para divulgação do País no exterior pode acabar com unidades de Sesc e Senac em mais de 100 cidades
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O Governo de Minas iniciou, na última quarta-feira (26/4), o pagamento referente ao 4º trimestre de 2022 do Programa Bolsa Reciclagem. O repasse de R$ 1.338.210,22 será destinado a 76 associações e cooperativas de catadores de material reciclável inscritas no programa, beneficiando 1.454 trabalhadores do setor. Com o pagamento, o Estado registra o maior investimento anual do programa, desde sua criação, em 2012, destinando R$ 5.152.384,64 aos catadores mineiros referentes ao último ano.

No total, foram repassados ao Bolsa Reciclagem R$ 18.211.174,97, desde sua retomada em 2019. O benefício foi interrompido em 2017 e havia acumulado um passivo de R$ 4,5 milhões em débitos pendentes herdados da administração anterior do Estado. O valor foi também quitado pela atual gestão. Hoje em dia, o programa conta com 171 associações e cooperativas cadastradas em 144 municípios mineiros.

O Bolsa Reciclagem é uma iniciativa pioneira no Brasil de pagamento por serviços ambientais para o desenvolvimento sustentável e, especialmente, para benefício da gestão de resíduos sólidos, além da melhoria das condições sociais e econômicas das pessoas que trabalham com a coleta seletiva no estado.

Leia Também:

“A valorização dos catadores sempre foi um compromisso do nosso governo. Desde o primeiro momento, em 2019, sabíamos da importância de colocar o Bolsa Reciclagem em dia, como forma de valorizar o serviço prestado pelos catadores. Mesmo durante a pandemia, reunimos esforços para manter os pagamentos, pois sabíamos da importância desse dinheiro para eles, principalmente naquele momento tão crítico”, salienta o governador Romeu Zema.

Serviços ambientais 

Levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), responsável pela gestão do Programa Bolsa Reciclagem no Estado, por meio da Subsecretaria de Gestão Ambiental e Saneamento (Suges), aponta que, em 2022, deixaram de ser encaminhados a aterros sanitários do estado, devido ao trabalho de coleta realizado pelas associações e cooperativas de catadores de material reciclável nos centros urbanos de Minas:

2.651 Toneladas de metal23 mil Toneladas de papel8,4 mil Toneladas de vidro9,4 mil Toneladas de plástico

“O ano de 2022 pode ser declarado como o ano do Programa Bolsa Reciclagem. Já no início do ano foram pagos mais de R$ 2 milhões, referentes ao terceiro e quarto trimestres de 2021, regularizando completamente o sistema de pagamento do programa e demonstrando todo o empenho que o governador Romeu Zema tem com a causa dos catadores de resíduos sólidos urbanos”, afirma a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Melo.

Fundador e atual presidente da Associação dos Catadores e Recicladores de Uberlândia (Acru), Alessandro Inácio Pereira, trabalha como catador de materiais recicláveis há 10 anos e explica a importância da regularidade no pagamento do benefício. “É de extrema relevância, porque em algumas épocas do ano a queda de material é brusca e a bolsa agrega muito”, diz. “Ajuda a equilibrar as contas, colocar pagamentos do galpão em dia, e ainda investir na manutenção de equipamentos da associação”, acrescenta Alessandro.

Reparação ambiental 

O mais recente pagamento do programa, iniciado nesta semana, finaliza a execução do recurso especial destinado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), por meio do acordo judicial firmado em agosto de 2021, com a Vale S. A. para reparação dos danos provocados pela tragédia de Brumadinho. Dos R$ 84,5 milhões pactuados para programas de saúde e assistência a pessoas e segmentos em situação de vulnerabilidade social, R$ 10 milhões foram destinados ao Bolsa Reciclagem.

“Seguimos investindo em reforços para garantir a operação regular do benefício, visto a grande contribuição que o pagamento por serviços ambientais urbanos traz para a sociedade, sendo uma das mais eficientes políticas públicas de gestão ambiental disponíveis, com vantagens não apenas sociais, mas também econômicas”, reforça o subsecretário de Gestão Ambiental e Saneamento da Semad, Rodrigo Franco.

Bolsa reciclagem em números

Criado em novembro de 2011, pela Lei Estadual 19.823/2011;171 Associações e Cooperativas cadastradas em 144 municípios mineiros;76 Associações e Cooperativas com a documentação em dia e, por isso, consideradas aptas a receber o repasse trimestral;Cerca de 2.400 catadores beneficiados a cada repasse do programa, em média;39 mil toneladas de resíduos: média de reciclagem anual;Valor total repassado: R$18.211.174,97, desde a retomada do programa, em 2019.

Comentários:
Redação

Publicado por:

Redação

Portal de notícias criado em novembro de 2020 para informar a população sobre acontecimentos da cidade de Juiz de Fora e região.

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )