Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sexta-feira, 01 de Marco de 2024
rcwtv
rcwtv

Juiz de Fora

Casa da Mulher da PJF discute violência com participantes da campanha Laço Branco

Encontro em Juiz de Fora reforça o papel masculino no combate à violência de gênero

Patrick Coelho
Por Patrick Coelho
Casa da Mulher da PJF discute violência com participantes da campanha Laço Branco
Foto: Prefeitura de Juiz de Fora
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

No dia 6 de dezembro, celebrou-se o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, conhecido como campanha Laço Branco, estabelecido pela Lei 11.489/2007. Esta data visa promover ações de conscientização dos homens sobre atitudes que perpetuam diferentes formas de violência enfrentadas pelas mulheres na sociedade.

 

Para marcar a ocasião, a Casa da Mulher da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), vinculada à Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH), organizou uma roda de conversa no acolhimento institucional da Secretaria de Assistência Social (SAS) Vivendas do Presente, no bairro Bela Aurora. O encontro contou com a participação de 40 homens, visando sensibilizá-los e mobilizá-los para ações concretas de combate à violência contra as mulheres.

Publicidade

Leia Também:

 

Durante a discussão, a assessora da Casa da Mulher, Karina Delgado, e o professor de psicologia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Luiz Gibier de Souza, destacaram o papel fundamental dos homens no enfrentamento à violência, ressaltando o protagonismo masculino diante dos casos de crime de ódio contra as mulheres. Foram abordados os diversos tipos de violência existentes, como a física, psicológica, moral, sexual e patrimonial, além de uma contextualização da Lei Maria da Penha e uma reflexão sobre relacionamentos na contemporaneidade.

 

O Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres tem origem em um evento ocorrido em 1989, em Montreal, no Canadá. Na ocasião, um jovem invadiu uma sala de aula e ordenou que os homens se retirassem, seguido por um ataque em que 14 mulheres foram brutalmente assassinadas. Esse ato, seguido pelo suicídio do agressor, foi justificado em uma carta alegando que apenas homens poderiam estudar Engenharia. Esse crime chocante mobilizou o mundo, resultando, em 2007, na instituição desta data no Brasil para reflexão e conscientização sobre a violência contra a mulher.

 

Gostou da matéria? Compartilhe com os familiares e amigos!

 

Receba notícias da RCWTV no WhatsApp!

Fique atualizado com as principais notícias que movem nosso site! Clique aqui e participe do nosso grupo!

 

Comentários:
Patrick Coelho

Publicado por:

Patrick Coelho

Estudante de Jornalismo.

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )