Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Segunda-feira, 22 de Abril de 2024
rcwtv
rcwtv

Região

Ministério Público de Minas Gerais e Governo de Minas anunciam parceria para a restauração do Palácio da Liberdade

Dinheiro utilizado na restauração vem de recursos recuperados da sociedade

Redação
Por Redação
Ministério Público de Minas Gerais e Governo de Minas anunciam parceria para a restauração do Palácio da Liberdade
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
Ministério Público de Minas Gerais e Governo de Minas anunciam parceria para a restauração do Palácio da Liberdade
 
Um Palácio da Liberdade restaurado e cada vez mais preservado e belo para a sociedade. A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais apresentou nesta segunda-feira (06/03) o projeto de restauração em uma parceria firmada com o Ministério Público. A última intervenção no local foi concluída em 2006.

Leia Também:

 
O valor completo da restauração, segundo o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), é de R$ 9 milhões. A parceria firmada entre o Governo de Minas Gerais e o Ministério Público de Minas Gerais já garante grande parte desse valor, R$6 milhões, confirmados pelo secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira e pelo Procurador-Geral, Jarbas Soares Júnior.
 
Esse valor já acertado é fruto de indenizações obtidas em ações civis e acordos judiciais. De acordo com Jarbas, o dinheiro não é diretamente do Ministério Público de Minas Gerais, mas sim de recursos recuperados da sociedade destinados à reparação de bens lesados do patrimônio cultural.
 
“O Palácio da Liberdade, que é um patrimônio de todos, hoje não está lesado, mas sim avariado, portanto, há necessidade de restauração e esses recursos são exatamente para restaurações culturais e do patrimônio brasileiro e mineiro. Nos sentimos prestigiados em poder participar dessa ação com o Governo de Minas Gerais”, afirma o procurador geral do Ministério Público de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior.
 
A restauração
 
O diagnóstico feito pelo Iepha-MG constatou em última análise que a restauração precisa ser realizada urgentemente, principalmente em seu telhado. O Palácio da Liberdade, que é administrado pela Secult, tem se deteriorado devido ao seu uso constante e, principalmente, devido às últimas chuvas, segundo o secretário.
 
“Essa medida de restaurar o Palácio nesse momento vem de acordo com o diagnóstico feito pelo Iepha e da necessidade da restauração para consolidá-lo, recuperar o seu telhado e, sobretudo, recuperar os danos sofridos pelo tempo e, mais recentemente, pelos danos causados pelas chuvas dos últimos dois anos”, explica o secretário Leônidas Oliveira
 
Ainda segundo o secretário de Estado, as obras de restauro devem durar, no mínimo, um ano, exceto a dos telhados, que necessita de mais urgência. “A restauração, naturalmente, tem um tempo de duração maior, pois é preciso realizar um diagnóstico, avaliação das pinturas, além de um outro detalhe muito importante: a restauração da mobília, que ainda não foi feita."
 
Há também um desejo de modernização do prédio que já foi o cenário de grandes acontecimentos do Estado desde 1898, ano em que foi inaugurado, sendo sede do Governo de Minas Gerais até 2010. As paredes, pinturas, iluminação e mobiliários do Palácio também entram no planejamento do restauro, além disso, a tenda usada para realização de eventos, será transferida para uma quadra que não é mais utilizada dentro de seu território, dando espaço para o resgate do projeto original dos jardins.
 
 
O Palácio da Liberdade
 
Hoje, aberto ao público, o prédio histórico faz parte do Circuito Liberdade, administrado pela Fundação Clóvis Salgado, é um dos principais cartões postais da cidade, e conta com uma arquitetura eclética, projetado pelo arquiteto José de Magalhães, refletindo a influência do estilo francês, com requintes de acabamento e riqueza de elementos decorativos.
 
Em seu interior podem ser vistos os candelabros em bronze dourado, o piso em parquet, seus lustres em cristal, os painéis alegóricos, seus torreões, a beleza da escadaria principal encomendada a uma empresa da Bélgica e o rico mobiliário. Na área externa do Palácio encontram-se os jardins, projetados originalmente por Paul Villon seguindo o estilo inglês e que passaram por reformulações ao longo do tempo, quando foram incluídos elementos decorativos como esculturas e fontes.
Comentários:
Redação

Publicado por:

Redação

Portal de notícias criado em novembro de 2020 para informar a população sobre acontecimentos da cidade de Juiz de Fora e região.

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )