Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Quarta-feira, 24 de Julho de 2024
rcwtv
rcwtv

Região

"MINAS GERAIS" Projeto da Polícia Penal de Minas transforma garrafas PET em vassouras ecológicas no Presídio de Itajubá

Ação contribui com o meio ambiente e garante oportunidade de aprendizado para presos; unidade também possui outros seis projetos de responsabilidade social

Jordana Alves
Por Jordana Alves
/ 86 acessos
Assessoria PJF
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Em busca de uma destinação mais adequada para as dezenas de garrafas PET que são levadas pelas famílias dos detentos durante as visitas que ocorrem aos fins de semana, o Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG), da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), implementou uma iniciativa voltada para o reaproveitamento do material plástico e preservação do meio ambiente no Presídio de Itajubá, no Sul de Minas.

O projeto Recicla PET transforma cerca de 250 garrafas plásticas que chegam todas as semanas na unidade em vassouras ecológicas, que são doadas à comunidade. Três detentos trabalham na iniciativa que produz, por mês, cerca de 70 unidades.

As vassouras confeccionadas e doadas pelo projeto Recicla PET já foram, inclusive, enviadas para as vítimas das enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul. Instituições de Itajubá, como o Asilo Vila Vicentina, também receberam os materiais desde o início da produção no presídio, em abril deste ano.

Leia Também:

Profissionalização e ressocialização

O trabalho do Recicla PET também busca contribuir com a ressocialização dos detentos, permitindo que aprendam um ofício que poderá ser útil após deixarem o regime de reclusão. Para cada três dias trabalhados, eles abatem um dia na pena.

“Com este projeto, podemos utilizar parte do material que seria descartado na natureza de forma mais responsável e, além disso, oferecer mais vagas de trabalho para os custodiados. Acredito que divulgar esse tipo de trabalho seja de suma importância para incentivar outras unidades a seguir o mesmo caminho”, destacou o diretor do Presídio de Itajubá, Marcelo Castro.

Um dos presos participantes do Recicla PET, Jeovani Braga da Silva, contou como sua experiência no projeto tem sido muito importante. “É muito gratificante para mim participar dos projetos. Me senti grato pela oportunidade de ajudar o próximo e ainda ter mais um aprendizado dentro do presídio. Faço tudo como se estivesse fazendo para minha própria família”, ressaltou.

Outros projetos

Além do Recicla PET, o Presídio de Itajubá também realiza outras seis ações que utilizam da responsabilidade social como meio de auxílio para a ressocialização dos presos.

A Horta Solidária é responsável pela doação de cerca de 800 quilos de hortaliças a escolas, creches e asilos da região por mês. Já o projeto Pedalando para o Futuro reforma bicicletas apreendidas pela Guarda Municipal de Itajubá e doa os equipamentos para crianças carentes.

Por meio do projeto Boneca de Pano, presos da unidade confeccionam bonecas a partir de materiais têxteis descartados por empresas parceiras do presídio. Todos os itens também são doados.

No dia 25/6, parte dos produtos fabricados dentro da unidade foram sorteados às crianças presentes na cerimônia de formatura dos alunos do Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência (Proerd). Foram entregues quatro bicicletas reformadas pelo Pedalando para o Futuro e 40 bonecas do projeto Boneca de Pano.

Argumentação

O projeto Recicla PET no Presídio de Itajubá representa um modelo exemplar de sustentabilidade e ressocialização, com benefícios claros tanto para o meio ambiente quanto para a reintegração dos presos. Ao transformar resíduos plásticos em produtos úteis, o projeto promove a conscientização ambiental e contribui para a redução de lixo. Adicionalmente, oferece aos detentos a oportunidade de adquirir habilidades práticas e valiosas, incentivando a responsabilidade pessoal e social. A possibilidade de abater dias da pena em troca do trabalho proporciona uma motivação concreta para a participação e um incentivo para a reabilitação. Este modelo pode e deve ser replicado em outras unidades prisionais, promovendo um impacto positivo mais amplo na sociedade e no meio ambiente.

Receba notícias da RCWTV no Whatsapp e fique por dentro das principais notícias que movimentam o nosso site!

Participe do nosso grupo: https://chat.whatsapp.com/EeSJvQx8kVA3J3kMmSevMw

"MINAS GERAIS" Projeto da Polícia Penal de Minas transforma garrafas PET em vassouras ecológicas no Presídio de Itajubá

FONTE/CRÉDITOS: Assessoria PJF
Comentários:
Jordana Alves

Publicado por:

Jordana Alves

ESTUDANTE DE JORNALISMO SUPERIOR

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )