Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Segunda-feira, 22 de Julho de 2024
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Ciência e Tecnologia

Estudo Revela que 7.500 Passos Diários Podem Reduzir Sintomas de Asma

Atividade Física Ajuda no Controle da Doença, Indica Pesquisa da USP

João Vítor Fonseca
Por João Vítor Fonseca
/ 59 acessos
Estudo Revela que 7.500 Passos Diários Podem Reduzir Sintomas de Asma
O trabalho sugere que as recomendações médicas e as políticas públicas concentrem esforços no incentivo ao aumento da prática de atividade física, em vez de focar na redução de períodos de sedentarismo (crédito: Leo Ramos Chaves/Pesquisa FAPESP)
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Um estudo conduzido por pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP) sugere que caminhar pelo menos 7.500 passos diariamente pode contribuir para o controle da asma moderada ou severa em adultos. Publicado no The Journal of Allergy and Clinical Immunology: In Practice, o estudo destaca a importância de manter o corpo fisicamente ativo para o controle da doença respiratória.

Atividade Física versus Sedentarismo

A pesquisa, selecionada como um artigo que modifica a prática clínica, desafia a visão tradicional de que atividade física e sedentarismo são hábitos excludentes. Segundo os pesquisadores, muitas pessoas podem ser ativas fisicamente, mesmo passando longos períodos sentadas durante o trabalho.

Leia Também:

O estudo analisou dados de 426 adultos com asma moderada a grave nas cidades de São Paulo e Londrina. Os participantes foram divididos em quatro grupos com base em seus níveis de atividade física e comportamento sedentário.

Impacto da Atividade Física na Asma

Os resultados revelaram que indivíduos que caminhavam pelo menos 7.500 passos diariamente apresentaram melhor controle da doença. Essa melhoria foi observada independentemente do tempo passado em comportamento sedentário. Além disso, fatores como tempo sedentário e obesidade não mostraram correlação com a redução dos sintomas de asma.

Perspectivas Futuras

O estudo sugere que recomendações médicas e políticas públicas devem priorizar o incentivo à atividade física em vez de focar apenas na redução do tempo de sedentarismo. Para os pesquisadores, quebrar o estigma de que pessoas com asma devem evitar exercícios é fundamental. A caminhada, uma atividade simples e acessível, é destacada como uma opção viável para pacientes asmáticos.

Além disso, o estudo ressalta a importância de considerar fatores emocionais, como ansiedade e depressão, no tratamento da asma.

O artigo completo, intitulado "Physical Activity and Sedentary Behavior as Treatable Traits for Clinical Control in Moderate-to-Severe Asthma".

FONTE/CRÉDITOS: Agência FAPESP
Comentários:
João Vítor Fonseca

Publicado por:

João Vítor Fonseca

Saiba Mais
rcwtv
rcwtv

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )