Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Segunda-feira, 22 de Abril de 2024
rcwtv
rcwtv

Saúde

Prefeitura leva informação sobre doenças raras em parceria com HU

O dia 28 de fevereiro foi instituído em 2008 como Dia Mundial das Doenças Raras pela Organização Europeia de Doenças Raras.

Redação
Por Redação
Prefeitura leva informação sobre doenças raras em parceria com HU
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Nesta quarta-feira, 28, o é celebrado o Dia Mundial das Doenças Raras, e para marcar a data foram realizadas durante todo o dia ações conscientizadoras no Calçadão da Rua Halfeld para divulgar o fluxo no atendimento e formas de acesso ao tratamento destas enfermidades. O evento foi realizado pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) em parceria com os Serviços de Doenças Raras do Hospital Universitário (HU-UFJF/Ebserh).

Durante o dia, a equipe distribuiu materiais informativos e fitinhas roxas, além de conversas com a população, plantão tira dúvidas e aferição da pressão arterial. A coordenadora de políticas para pessoas com deficiência da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH), Rita Petronilho, explicou sobre a importância da divulgação para o público geral. "A informação leva as pessoas de Juiz de Fora a conhecerem mais sobre as doenças raras e onde buscar tratamento. Hoje, temos o HU como referência”.

O dia 28 de fevereiro foi instituído em 2008 como Dia Mundial das Doenças Raras pela Organização Europeia de Doenças Raras. No Brasil, a política nacional de doenças raras foi instituída em janeiro de 2014. O HU/UFJF foi habilitado como Serviço de Referência em 2021 pelo Ministério da Saúde e foi aberto para o SUS em 2022.

De acordo com o professor do departamento de neurologia da UFJF, Marcelo Maroco, a intenção do serviço é levar assistência e educação continuada para os profissionais da área de saúde que tenham interesse em aprender mais sobre as doenças raras, além de levar as informações aos órgãos públicos que precisam conhecer as doenças para saber manejá-las e encaminhar os pacientes aos especialistas. Marcelo ressaltou a importância do desenvolvimento de pesquisas que permitam facilitar diagnósticos e da participação em experimentos que ajudem nos tratamentos.

Para ser atendido pelo Serviço, o paciente precisa buscar atendimento em uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Após passar pelo Sistema Nacional de Regulação, a pessoa é encaminhada para a especialidade médica referente ao seu caso.

Comentários:
Redação

Publicado por:

Redação

Portal de notícias criado em novembro de 2020 para informar a população sobre acontecimentos da cidade de Juiz de Fora e região.

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )