Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Quinta-feira, 18 de Julho de 2024
rcwtv
rcwtv

Juiz de Fora

Levantamento do primeiro LirAa de 2024 indica número inferior ao ano de 2023

O LIRAa consiste em um método simplificado para obtenção rápida de indicadores entomológicos

Marcus Macedo
Por Marcus Macedo
/ 67 acessos
Levantamento do primeiro LirAa de 2024 indica número inferior ao ano de 2023
Prefeitura de Juiz de Fora
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O primeiro Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LirAa) de 2024, realizado pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) em janeiro, apontou que o município registrou índice de infestação de 5,1. Este número é inferior ao registrado no mesmo período em 2023, quando registrou o índice de infestação de 7.

A atuação dos Agentes de Combate às Endemias (ACE), ligados à Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SSVS) da Secretaria de Saúde, junto ao engajamento cidadão, provou ser crucial nas estratégias de prevenção, monitoramento e eliminação de focos do mosquito. Para manter uma condição epidemiológica favorável, é vital que a comunidade colabore, acolhendo os agentes em suas residências e removendo possíveis criadouros.

Identificou-se que a maioria dos focos do mosquito encontra-se nas residências, com locais como banheiros não utilizados, pneus, lixos e outros objetos que acumulam água sendo os mais comuns. Diante desses achados, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) intensificará as inspeções domiciliares e promoverá ações educativas para conscientizar sobre a importância de eliminar esses criadouros.

Leia Também:

O Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) é um método eficaz que fornece rápidos indicadores sobre a presença do vetor, auxiliando na elaboração de estratégias específicas de combate, que incluem mobilizações sociais, mutirões de limpeza e campanhas educativas.

Para além das medidas preventivas, a população de Juiz de Fora e arredores pode contribuir reportando anonimamente locais suspeitos de abrigarem focos do Aedes aegypti através do sistema MonitorAr. Este sistema, acessível por qualquer dispositivo com acesso à internet, permite o mapeamento e o combate mais efetivo às doenças transmitidas pelo mosquito, como dengue, zika, febre amarela e chikungunya.

FONTE/CRÉDITOS: Prefeitura de Juiz de Fora
Comentários:
Marcus Macedo

Publicado por:

Marcus Macedo

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )