RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região - noticias , juiz de fora , rcwtv

Coluna/Opinião

HÉLIO COSTA DEFENDE EM COMISSÃO DA CÂMARA O FIM DAS “SAIDINHAS” DOS PRESOS

HÉLIO COSTA DEFENDE EM COMISSÃO DA CÂMARA O FIM DAS “SAIDINHAS” DOS PRESOS
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

No seu retorno à Comissão de Segurança Pública da Câmara, o deputado federal Hélio Costa reforçou a necessidade de mudanças na Lei de Execução Penal. O parlamentar criticou as “saidinhas” que são concedidas para os presos durante os feriados temáticos e festas e comentou sobre uma reforma geral na legislação.

“Tem que acabar com essas regalias desnecessárias, o remédio para vagabundo. O cara não visita o pai e aí quando está preso quer ir? É muita incoerência. A mudança na Lei 7.210 é urgente e talvez seja preciso fazer uma nova legislação inteira. E essa será uma das minhas lutas durante este período na comissão”.

Segundo o artigo 122 da Lei de Execução Penal, quem cumpre pena em regime semi-aberto pode obter autorização para saída temporária do estabelecimento nos seguintes casos: Visita à família; frequência a curso supletivo profissionalizante, bem como de instrução do 2º grau ou superior, na Comarca do Juízo da Execução; participação em atividades que concorram para o retorno ao convívio social.

Os condenados que cumprem pena por praticar crime hediondo com resultado de morte, como latrocínio, por exemplo, não têm direito à saída temporária.

A lei determina ainda que a autorização será concedida por prazo não superior a sete dias, podendo ser renovada por mais quatro vezes durante o ano. Ou seja, as “saidinhas” não podem durar mais de sete dias e podem acontecer até quatro vezes ao ano.

Todas as publicações e comentários são de total responsabilidade dos autores. As opiniões emitidas não representam o posicionamento da RCWTV. Nosso portal reserva-se o direito de moderar todo o conteúdo expresso, incluindo exclusão de mensagens desrespeitosas, xingamentos, insultos a seus colaboradores e agressões. Caso encontre algum conteúdo que viole nossos termos, denuncie ou entre em contato conosco!

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!