Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Terça-feira, 18 de Junho de 2024
rcwtv
rcwtv

Juiz de Fora

Gestantes do projeto “Prepara Parto” tem primeiro encontro na Casa da Mulher

Gestantes do projeto “Prepara Parto” tem primeiro encontro na Casa da Mulher

A Notícia em Primeira Mão .
Por A Notícia em Primeira Mão .
/ 451 acessos
Gestantes do projeto “Prepara Parto” tem primeiro encontro na Casa da Mulher
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
Portal de Notícias PJF | Gestantes do projeto “Prepara Parto” tem primeiro encontro na Casa da Mulher | SEDH - 12/1/2023

Nesta quinta-feira, 12, ocorreu o primeiro encontro do projeto “Prepara Parto” na Casa da Mulher, uma parceria da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) e do Instituto Albert Sabin (IAS) por meio de emenda da vereadora Laiz Perrut. A oficina é destinada a 15 mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) e vai prestar assistência pré-parto, parto e pós-parto. O objetivo é promover práticas integrativas e acolhedoras, contribuindo para a não ocorrência da violência obstétrica, garantindo às mulheres o acesso às informações baseadas em evidências científicas e o respeito ao seu protagonismo e autonomia durante o parto. O trabalho será desenvolvido a partir de oficinas coletivas para educação perinatal, apoio ao parto e visita domiciliar no pós parto.

De acordo com a coordenadora de políticas para as mulheres da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) e gestora do termo de colaboração da iniciativa, Samara Miranda, “estamos acompanhando todo o processo desde a cessão do espaço e da infraestrutura da Casa da Mulher a preparação das doulas que foram capacitadas para atender o perfil das selecionadas, conhecendo mais a fundo a rede de saúde municipal. A seleção das gestantes foi feita pelo Departamento de Saúde da Mulher, que foram divididas em dois grupos para melhor acompanhamento. Este é o primeiro grupo de mulheres e na próxima terça-feira, dia 17, é a vez do segundo grupo de gestantes receber a capacitação”, explicou.

Joyce Dias Melo vai ser mãe pela terceira vez e é a primeira vez que busca a ajuda de uma doula. Ela foi diagnosticada com diabetes gestacional e, por orientação da médica, foi instruída a conhecer o projeto. “Eu fiquei mais de 13 horas em trabalho de parto na minha primeira gravidez e depois fiquei completamente dilacerada. Muitas pessoas não têm nenhum tipo de estrutura, nem física, nem emocional. Já tive dois filhos e quem me acompanhou ficou mais desesperado que eu. Acredito que as doulas têm mais preparo para ajudar na respiração, na força correta e no controle da dor.

A doula Aline Bandeira lembra que a atividade não substitui a atividade médica. “Nossa parte não é técnica. Nossa função é trazer informação, acolhimento e alívio da dor na hora do parto. Antes disso, iremos fazer um trabalho de educação perinatal com as gestantes. Serão três encontros de pré-parto onde serão abordados a gestação, a mudança do corpo, a fisiologia do parto para que elas compreendam o momento de ir para a maternidade e o que é esperado. Isso serve para deixar a mulher mais tranquila para que ela passe pelo momento com mais segurança.Vamos no parto, o que não substitui o acompanhante de escolha, e depois no pós-parto também acompanhamos o puerpério”.

As doulas selecionadas para atuarem na oficina “Prepara Parto” são cadastradas e inscritas na Associação de Doulas de Juiz de Fora (ADJF), com experiência de atuação na área.


Casa da Mulher

Vinculada à Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH), a Casa da Mulher Maria da Conceição Lammoglia Jabour é um centro municipal de atendimento humanizado, especializado em casos de mulheres em situação de violência doméstica. O espaço é referência na área, oferecendo atendimento psicológico e jurídico às vítimas de violência sexual, física e psicológica, além de contar com um “Ponto de Acolhimento da Saúde para Mulheres Lésbicas, Bissexuais e Trans (LBT)”.

A instituição também coordena políticas para mulheres, elabora e implementa campanhas educativas e não discriminatórias, contribuindo para eliminar preconceitos, atitudes e padrões de comportamento social que perpetuam a violência contra o gênero. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Avenida Garibaldi Campinhos 169, no bairro Vitorino Braga, antiga sede da Defesa Civil.
 

Outras informações:

(32) 3690-7292 - Casa da Mulher

Leia Também:

(32) 3690-7331 ou [email protected] - Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH)

 
 
 
 
 
 
 
Comentários:
A Notícia em Primeira Mão .

Publicado por:

A Notícia em Primeira Mão .

Portal de notícias criado em novembro de 2020 para informar a população sobre acontecimentos da cidade de Juiz de Fora e região.

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )