Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Juiz de Fora

Gestantes do projeto “Prepara Parto” tem primeiro encontro na Casa da Mulher

Gestantes do projeto “Prepara Parto” tem primeiro encontro na Casa da Mulher

A Notícia em Primeira Mão .
Por A Notícia em Primeira Mão .
Gestantes do projeto “Prepara Parto” tem primeiro encontro na Casa da Mulher
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
Portal de Notícias PJF | Gestantes do projeto “Prepara Parto” tem primeiro encontro na Casa da Mulher | SEDH - 12/1/2023

Nesta quinta-feira, 12, ocorreu o primeiro encontro do projeto “Prepara Parto” na Casa da Mulher, uma parceria da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) e do Instituto Albert Sabin (IAS) por meio de emenda da vereadora Laiz Perrut. A oficina é destinada a 15 mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) e vai prestar assistência pré-parto, parto e pós-parto. O objetivo é promover práticas integrativas e acolhedoras, contribuindo para a não ocorrência da violência obstétrica, garantindo às mulheres o acesso às informações baseadas em evidências científicas e o respeito ao seu protagonismo e autonomia durante o parto. O trabalho será desenvolvido a partir de oficinas coletivas para educação perinatal, apoio ao parto e visita domiciliar no pós parto.

De acordo com a coordenadora de políticas para as mulheres da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) e gestora do termo de colaboração da iniciativa, Samara Miranda, “estamos acompanhando todo o processo desde a cessão do espaço e da infraestrutura da Casa da Mulher a preparação das doulas que foram capacitadas para atender o perfil das selecionadas, conhecendo mais a fundo a rede de saúde municipal. A seleção das gestantes foi feita pelo Departamento de Saúde da Mulher, que foram divididas em dois grupos para melhor acompanhamento. Este é o primeiro grupo de mulheres e na próxima terça-feira, dia 17, é a vez do segundo grupo de gestantes receber a capacitação”, explicou.

Joyce Dias Melo vai ser mãe pela terceira vez e é a primeira vez que busca a ajuda de uma doula. Ela foi diagnosticada com diabetes gestacional e, por orientação da médica, foi instruída a conhecer o projeto. “Eu fiquei mais de 13 horas em trabalho de parto na minha primeira gravidez e depois fiquei completamente dilacerada. Muitas pessoas não têm nenhum tipo de estrutura, nem física, nem emocional. Já tive dois filhos e quem me acompanhou ficou mais desesperado que eu. Acredito que as doulas têm mais preparo para ajudar na respiração, na força correta e no controle da dor.

A doula Aline Bandeira lembra que a atividade não substitui a atividade médica. “Nossa parte não é técnica. Nossa função é trazer informação, acolhimento e alívio da dor na hora do parto. Antes disso, iremos fazer um trabalho de educação perinatal com as gestantes. Serão três encontros de pré-parto onde serão abordados a gestação, a mudança do corpo, a fisiologia do parto para que elas compreendam o momento de ir para a maternidade e o que é esperado. Isso serve para deixar a mulher mais tranquila para que ela passe pelo momento com mais segurança.Vamos no parto, o que não substitui o acompanhante de escolha, e depois no pós-parto também acompanhamos o puerpério”.

As doulas selecionadas para atuarem na oficina “Prepara Parto” são cadastradas e inscritas na Associação de Doulas de Juiz de Fora (ADJF), com experiência de atuação na área.


Casa da Mulher

Vinculada à Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH), a Casa da Mulher Maria da Conceição Lammoglia Jabour é um centro municipal de atendimento humanizado, especializado em casos de mulheres em situação de violência doméstica. O espaço é referência na área, oferecendo atendimento psicológico e jurídico às vítimas de violência sexual, física e psicológica, além de contar com um “Ponto de Acolhimento da Saúde para Mulheres Lésbicas, Bissexuais e Trans (LBT)”.

A instituição também coordena políticas para mulheres, elabora e implementa campanhas educativas e não discriminatórias, contribuindo para eliminar preconceitos, atitudes e padrões de comportamento social que perpetuam a violência contra o gênero. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Avenida Garibaldi Campinhos 169, no bairro Vitorino Braga, antiga sede da Defesa Civil.
 

Outras informações:

(32) 3690-7292 - Casa da Mulher

Publicidade

Leia Também:

(32) 3690-7331 ou sedh@pjf.mg.gov.br - Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH)

 
 
 
 
 
 
 
Comentários:
A Notícia em Primeira Mão .

Publicado por:

A Notícia em Primeira Mão .

Portal de notícias criado em novembro de 2020 para informar a população sobre acontecimentos da cidade de Juiz de Fora e região.

Saiba Mais
rcwtv
rcwtv

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )