Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sabado, 18 de Maio de 2024
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Geral

Abolição? Que abolição?

Será que a escravatura acabou mesmo?

Alexandre Müller Hill Maestrini
Por Alexandre Müller Hill...
/ 4401 acessos
Abolição? Que abolição?
Prof. Antônio Carlos Lemos
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

No domingo do dia 13 de maio de 1888, a princesa Isabel assinou a Lei Áurea que aboliu a escravatura no Brasil e decretou simbolicamente o fim da monarquia. Mas em 2016 o professor Antônio Carlos Lemos (vídeo) escreveu esses versos questionando a abolição. Será que ela acabou mesmo? Um bom dia para repensarmos nossa relação com nossos irmãos e irmãs brasileiros e brasileiras que até hoje ainda são diariamente discriminados. No dia 13. de Maio os negros unificados comemoram mesmo é o dia do Preto Velho.

Abolição?
***
A Quando a escravidão por aqui acabô
adespois que a dona princesa assinô
aquele paper que entonce mandô
os negro num tê nunca mais um ioiô
***
Tudo que é preto que num si enquadrô
foi levado pra algum manicômio e por lá – Indoidô
***
E os resto - aqueles que ainda sobrô
das senzalas saiu e pros morro/vazô
foi morá  nas favela e lá se aprisionô
***
E aí... Que as coisas: i’nda mais piorô
proquê o preconceito – com’a gente de Côr
tomô o lurgá do antigo feitô
***
De fazê todos preto rebaixá pr’um sinhô
***
Êta!... Senhora ‘bonzinha’...
Ocê... Quirdita q’ela te libertô?

Publicidade

Leia Também:

Em 2013 o professor Antônio Carlos Lemos também escreveu esses versos questionando a abolição baseando-se no relato histórico de Dona Zeferina de 66 anos em 15/5/1995 (In: RIOS E MATTOS, 2005, p.114)

O Treze de Maio
***
Acabou-se o cativeiro!
Capataz disse vem cá
Bateu o sino da fazenda
Pros cativo se apressá
O patrão mandô chamá
Chega lá da casa grande
Da varanda a esbravejá
Do terrêro nóis ouvindo
Onde é que isso vai dá...
“Daqui por diante ocês são livre”
Cada um vai se cuidá
Vai fazer para si mesmo
Num tenho mais conta pra acertá

Comentários:
Alexandre Müller Hill Maestrini

Publicado por:

Alexandre Müller Hill Maestrini

Alexandre Müller Hill Maestrini é professor de alemão no Instituto Autobahn e autor de quatro livros: Cerveja, Alemães e Juiz de Fora, Franz Hill – Diário de um Imigrante Alemão, Lindolfo Hill – Um outro olhar para a esquerda e Arte Sutil.

Saiba Mais
rcwtv
rcwtv

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )