Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sabado, 15 de Junho de 2024
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Policial

PCMG realiza operação Autenticidade em combate à fraude de transferências de veículos

Quatro mandados de prisão e 11 de busca e apreensão foram cumpridos em Conselheiro Lafaiete e Ouro Preto

Jacqueline Menezes
Por Jacqueline Menezes
/ 318 acessos
PCMG realiza operação Autenticidade em combate à fraude de transferências de veículos
Assessoria de Comunicação da Polícia Civil de Minas Gerais
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou na manhã desta quarta-feira (04), a operação Autenticidade que contou com a participação de 31 policiais civis, em cumprimento de quatro mandados de prisão e 11 de busca e apreensão, nas cidades de Conselheiro Lafaiete e Ouro Preto, região Central do Estado de Minas Gerais. O objetivo da ação policial é coibir um esquema fraudulento de emissões de selos cartorários falsos em processos de transferências veiculares.

Os principais alvos da operação foram os despachantes, que atuavam em Conselheiro Lafaiete. Segundo as investigações realizadas pela 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil no município, os criminosos fraudavam recibos de transferências de veículos, forjando os reconhecimentos de firmas dos vendedores, que deveriam ser emitidos pelos cartórios de notas para que os automóveis passassem para o nome dos clientes dos seus estabelecimentos.

Cinco investigados receberam ordens de busca, resultando na apreensão de documentos, aparelhos celulares e equipamentos eletrônicos. Os três despachantes e um agenciador responsável por fornecer os selos falsos foram presos preventivamente. Um dos suspeitos ainda foi autuado em flagrante por manter materiais que seriam usados para falsificação de documentos. 

Publicidade

Leia Também:

Entenda o esquema

Segundo as delegadas responsáveis pela investigação, Elenita Pyramo e Fabiana Leijôto, o esquema envolvia, entre outras fraudes, a transferência de veículos pertencentes a pessoas já falecidas, burlando os cofres públicos e fraudando direitos sucessórios. Além disso, eles realizavam a adulteração de placas dos veículos para obter vantagem indevida. As apurações demonstraram que os investigados aproveitavam do esquema criminoso para obter selos confeccionados de forma fraudulenta, utilizando ainda falsamente os dados de vários tabelionatos do Estado de Minas Gerais.

Os suspeitos são investigados pelo crime de falsificação de selo ou sinal público de tabelião e podem receber pena de até seis anos. O crime se torna mais grave, pois os principais investigados foram equiparados a funcionários públicos para efeitos legais e utilizaram das prerrogativas e facilidades proporcionadas pela atividade de despachante para as práticas criminosas. 

O delegado regional em Conselheiro Lafaiete, Maurício Carrapatoso, ressaltou ainda que “os fatos chegaram ao conhecimento da PCMG, por meio do Setor de Trânsito da própria unidade, foram instaurados procedimentos investigatórios que resultaram na ação realizada nesta data”. O delegado destaca também que os beneficiários das transações ilícitas poderão responder pelo crime de uso de documento falsificado.

 

Se você achou esta matéria interessante e relevante, compartilhe com seus amigos e familiares.

Para receber as principais notícias do dia na palma da sua mão, participe do nosso grupo no WhatsApp. Lá, você terá acesso a atualizações em tempo real. Não perca tempo, junte-se a nós agora. 

FONTE/CRÉDITOS: Assessoria de Comunicação da Polícia Civil de Minas Gerais
Comentários:
Jacqueline Menezes

Publicado por:

Jacqueline Menezes

Acadêmica de Jornalismo

Saiba Mais
rcwtv
rcwtv

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )