Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Quarta-feira, 24 de Abril de 2024
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Juiz de Fora

V Conferência de Juventude, em Juiz de Fora, tem início com o foco na mobilização para a participação popular

Na noite desta quinta-feira, 21, teve início a V Conferência de Juventude, com o tema "Reconstruir no Presente, Construir o Futuro: Desenvolvimento, Direitos, Participação e Bem Viver"

Simone Carvalhal
Por Simone Carvalhal
V Conferência de Juventude, em Juiz de Fora, tem início com o foco na mobilização para a participação popular
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
 

Na noite desta quinta-feira, 21, teve início a V Conferência de Juventude, com o tema "Reconstruir no Presente, Construir o Futuro: Desenvolvimento, Direitos, Participação e Bem Viver". O evento é a instância máxima de participação popular jovem e tem o objetivo de discutir, avaliar e propor políticas públicas de atendimento a esse público, considerando sua diversidade. A abertura no Teatro Paschoal Carlos Magno, em Juiz de Fora-MG, contou com a apresentação cultural do Sararau Criolos e uma live com o diretor de políticas públicas transversais de Juventude da Secretaria Nacional de Juventude, Nilson Fiorentino Júnior, que ressaltou a importância das conferências.
 

Ao abrir o evento, a prefeita Margarida Salomão afirmou que o momento é de recuperação da prática democrática. “A década de 80 foi um período do ascenso da participação social no Brasil, que desaguou em uma Constituição Federal cidadã e avançada. Sentimos falta dessa energia focada na participação democrática nos governos. As linguagens mudaram e precisamos desencadear formas de nos comunicar com a juventude para engajá-la. São eixos importantes que serão debatidos, como por exemplo o direito à cidade, o acesso ao transporte público e a mobilidade”. 
 

“Outro tema importante, que é uma questão candente, é a reforma do ensino médio. Estamos vivendo um momento em que o percentual da juventude entre 18 e 24 anos na educação superior é 20%. O que significa um retrocesso, já que antes da pandemia eram 30%. Destaco também a revolução tecnológica que vivenciamos e precisamos nos adaptar, e a política de segurança do jovem levando em conta a diversidade racial brasileira. A discussão deve ser feita nas expectativas e dificuldades que os jovens vivenciam. Estamos em um momento rico de retomada e reconstrução e desejo esperança e força para lutar, porque há muito o que conquistar”, finalizou.
 

Leia Também:

Maria Eduarda Jorge Dias, presidente do Conselho Municipal da Juventude (CMJ), comentou sobre a retomada das conferências. “No último mês de julho tivemos a surpresa da convocação do presidente Lula para esta realização. No período anterior essa era uma expectativa impossível. Tratando da conferência, também estamos olhando os conselhos de direito que são as instâncias em que tratamos as políticas públicas. É muito importante essa compreensão, porque são eles que defendem os nossos direitos. Nós jovens, estudantes, mães, pais e trabalhadores desempenhamos um grande papel na sociedade com capacidade criativa de transformação. O nosso biênio de conselheiros está chegando ao fim e em uma das nossas últimas plenárias deliberamos pelo Plano Municipal de Juventude. A conferência vem para agregar na construção desse documento”.
 

O secretário Especial de Direitos Humanos, Biel Rocha, relembrou o ano de 1986, onde foram eleitos deputados com a tarefa de elaborar a constituição. “Foram inseridos no regimento interno a garantia da participação popular nesta construção, desde que fossem conseguidas um milhão de assinaturas. O país todo se mobilizou, fazendo parte da construção do documento de 1988. Em Juiz de Fora, priorizamos a emenda que tratava de instrumentos de participação popular. Estamos aqui por causa desta história que envolveu milhares de brasileiros garantindo a participação do povo na construção de políticas públicas. Entre 2002 e 2016 houve um processo no país onde cerca de 108 conferências nacionais foram realizadas, uma efervescência de debates. Isto foi interrompido e vivenciamos seis anos de desmonte do que foi construído. Agora as conferências voltaram, retomando a participação popular”. 
 

A vereadora Laiz Perrut falou também sobre a importância da participação social. “Somos nós jovens que devemos nos debruçar sobre a política voltada para nós. Sou uma jovem vereadora porque as conferências e os conselhos existiram”.
 

A V Conferência de Juventude continua nesta sexta-feira, 22, na Casa dos Conselhos, onde serão discutidos, entre outros assuntos, os direitos à cidadania, participação social e política, sustentabilidade, representação juvenil, território e mobilidade, saúde, cultura, liberdade de expressão, desporto e lazer, segurança pública e acesso à Justiça e o Sistema Nacional de Juventude. À tarde, está prevista a Plenária Final (deliberação das propostas por eixo temático nas três esferas de governo e moções) e eleição de delegados para a etapa regional da Conferência Estadual de Juventude.

 

 

Gostou da matéria? Compartilhe com os amigos!

Acesse o nosso site

https://www.rcwtv.com.br/

Receba notícias da RCWTV no Whatsapp e fique por dentro das principais notícias que movimentam o nosso site! Participe do nosso grupo:
https://chat.whatsapp.com/EeSJvQx8kVA3J3kMmSevMw

Curta e siga nossas redes sociais!


 

Comentários:
Simone Carvalhal

Publicado por:

Simone Carvalhal

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais
rcwtv
rcwtv

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )