Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
rcwtv
rcwtv

Policial

"Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro Liberta Subtenente Suspeito de Envolvimento no Assassinato da Policial Militar Vaneza Lobão"

"Esclarecimentos Emergem Após Detenção: Policial Militar Justifica Consultas Relacionadas ao Caso"

Victor Emmanuel
Por Victor Emmanuel
/ 85 acessos
G1/Reprodução
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O subtenente da Polícia Militar Wilson Sander Lima dos Santos foi detido sob suspeita de envolvimento no assassinato da policial militar Vaneza Lobão, ocorrido em novembro de 2023. No entanto, ele foi solto pela Justiça na manhã seguinte à sua prisão.

A 2ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro foi responsável pela decisão de libertá-lo. Wilson e outro subtenente, Leonardo Vinício Affonso, foram detidos pela Delegacia de Homicídios (DH) e pela Corregedoria da PM por suposto envolvimento no crime.

Durante a investigação, descobriu-se que Leonardo Affonso realizou múltiplas consultas ao CPF da policial Vaneza Lobão e à placa do carro registrado em seu nome desde 2022, o que levantou suspeitas sobre seu envolvimento no caso.

Publicidade

Leia Também:

No entanto, Wilson se apresentou voluntariamente na Delegacia de Homicídios, entregou seu celular (objeto de busca) e explicou em detalhes, durante seu depoimento, os motivos das consultas. Ele argumentou que as consultas aos veículos de Vaneza faziam parte de suas responsabilidades na P2, setor de inteligência, do Batalhão da Barra da Tijuca.

Segundo Wilson, ele tinha a tarefa de consultar as placas dos carros de todos os policiais que trabalhavam no batalhão e estacionavam na área externa. Vaneza Lobão, estando inscrita no Regime Adicional de Serviço (RAS) e trabalhando em horário extra no batalhão, era uma dessas pessoas.

Após o depoimento de Wilson e as diligências realizadas pela polícia, os investigadores da DH solicitaram a revogação imediata da prisão temporária. O Ministério Público também apoiou a libertação de Wilson, e a decisão da Justiça foi tomada na mesma manhã.

Em nota, a Polícia Civil esclareceu que a prisão temporária é uma medida para auxiliar nas investigações e, uma vez que não havia mais suspeitas sobre Wilson após seu depoimento, a revogação da prisão foi solicitada e concedida. A investigação continua para determinar se outras pessoas estão envolvidas no crime.

Comentários:
Victor Emmanuel

Publicado por:

Victor Emmanuel

Aluno do sétimo período de jornalismo da Estácio

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )