Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Domingo, 19 de Maio de 2024
rcwtv
rcwtv

Educação

PJF e UniAcademia certificam alunos dos cursos de panificação

As aulas aconteceram nos últimos meses com encontros para a população em situação de rua

Redação
Por Redação
/ 372 acessos
PJF e UniAcademia certificam alunos dos cursos de panificação
Imprensa PJF
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Nesta sexta-feira, 23, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) e a UniAcademia realizaram a cerimônia de certificação dos alunos dos cursos de panificação oferecidos por meio de uma parceria entre as instituições. O evento ocorreu no auditório da UniAcademia e contou com a presença do secretário especial de Direitos Humanos, Biel Rocha, do secretário de Turismo, Marcelo Carmo, e da professora Marianna de Alencar Souza.

As aulas dos cursos de panificação foram ministradas nos últimos meses, abrangendo diferentes grupos da população, como pessoas em situação de rua, comunidade LGBTQI, mulheres atendidas pela Casa da Mulher e migrantes. O projeto surgiu a partir de uma colaboração entre a UniAcademia e a Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH), com o objetivo de oferecer oportunidades de capacitação e promover a geração de emprego e renda, além de fortalecer a autoestima dos participantes.

Intitulado "Comida é Ponte", o projeto foi idealizado pela professora Marianna Souza, que expressa preocupação com a elitização da gastronomia. Segundo ela, cozinhar e compartilhar alimentos são atos essencialmente humanos e a gastronomia deve ser humanizada. A professora destacou a importância do conhecimento e da conexão gerados pelo projeto, expressando sua esperança de que ele continue crescendo e se fortalecendo por meio dessa parceria.

Leia Também:

Durante o evento de certificação, o secretário Biel Rocha ressaltou a importância da iniciativa no resgate da autoestima dos participantes e elogiou as ações da PJF, que busca sempre promover a inclusão e cuidar dos mais vulneráveis. Ele ainda anunciou a possibilidade de ampliação do projeto, citando exemplos de cozinhas solidárias ao redor do mundo, e agradeceu à UniAcademia pela parceria.

Um dos destaques entre os diplomados foi Neira Munoz, uma venezuelana que já vendia pão colorido na cidade e, após a formação, passou a transformar a arepa, prato típico de seu país. No sábado, 24, ela estará comercializando seus produtos na Feira Cultural dos Refugiados na Praça da Estação, das 10h às 16h. Neira enxergou o curso como uma oportunidade de aumentar sua renda por meio da venda de focaccia, cookies e pães.

Tahz Dantas, que já esteve em situação de rua e integrou a turma LGBTQI, aproveitou o curso para aprender sobre técnicas de fermentação e está trabalhando na produção própria de pães.

O projeto "Comida é Ponte" conta também com a parceria de outros estabelecimentos, como o Restaurante Travessa, o Brownie Retrô, a Marmelada de Banana - Ateliê de Festas e o Espaço Interação.

 

Receba notícias da RCWTV no Whatsapp: Para ficar por dentro das principais notícias que movimentam nosso site, participe do nosso grupo no Whatsapp. Clique no link a seguir para ingressar: https://chat.whatsapp.com/EeSJvQx8kVA3J3kMmSevMw

FONTE/CRÉDITOS: Imprensa PJF
Comentários:
Redação

Publicado por:

Redação

Portal de notícias criado em novembro de 2020 para informar a população sobre acontecimentos da cidade de Juiz de Fora e região.

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )