Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024
rcwtv
rcwtv

Cultura e Entretenimento

"O que te falta é constância?" é o texto da semana de Mônica Reis

Com exemplos inspiradores de figuras notáveis como Henry Ford e Oprah Winfrey, a persistência diária pode ser a fórmula secreta para superar desafios e alcançar o sucesso

Patrick Coelho
Por Patrick Coelho
Foto: Canva
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O que te falta é constância?

 

Se consultarmos alguns dicionários em busca do significado da palavra constância, encontraremos definições que falam sobre a qualidade de alguém que é assíduo em alguma tarefa ou uma característica daquele que não desiste fácil. Ser constante está relacionado a ser persistente, paciente, ter firmeza de ânimo. Mas existe um segredo relacionado a constância.

Publicidade

Leia Também:

 

Embora permanecer na mesma disposição para realizar aquilo que você precisa fazer seja uma característica da constância, não significa que em algum momento o seu ânimo não pode variar. Afinal de contas, você é humano e tem emoções. Imagine a rotina de um trabalhador que precisa produzir num dia em que está doente.

 

Agora pense nessa mesma pessoa produzindo quando está com a saúde em dia. Provavelmente ele não conseguirá entregar cem por cento quando está doente, mas pode fazer o seu melhor na condição em que está entregando o que consegue. Certamente ele não estará tão entusiasmado para trabalhar quando sente dores ou quando está doente. E é preciso respeitar os limites do corpo. Mas isso não faz dele alguém inconstante.

 

Ser constante tem a ver com permanecer e não desistir, mesmo que você experimenta altos e baixos no seu ânimo. Alguns dias você entregará quarenta por cento, e isso será o máximo que consegue nas condições em que está. Outros dias conseguirá entregar oitenta por cento e outras vezes cem por cento. Certifique-se de sempre estar fazendo o seu melhor, nas condições em que está com e os recursos que têm.

 

Ter constância não é entregar cem por cento todos os dias. Isso é impossível. Você não é um robô. Ter constância é entregar todos os dias. É não parar. E muitas vezes para você viver a realização dos seus objetivos e conquistas você só precisa permanecer fazendo mais daquilo que você já está fazendo. É preciso ter paciência com o seu processo. E aguardar a colheita daquilo que você tem semeado. Ser constante é viver sem desistir.

 

Mas ter persistência e constância é fácil quando você começa a fazer algo, planeja, executa e logo enxerga os resultados. Você vai crescendo, cada vez mais expandindo, se aperfeiçoando e vai percebendo os resultados dos seus esforços. Isso serve inclusive de combustível para permanecer fazendo aquilo que dá certo. Mas nem sempre é assim que acontece. Ter constância é difícil quando você passa anos semeando sem ver os frutos dos seus esforços.

 

É mais desafiador permanecer fazendo quando aquilo que você tem feito não tem frutificado. Não é fácil persistir quando você faz tudo o que os mais experientes te dizem que deveria ser feito, ajusta o que precisa ser ajustado, põe em prática tudo o que lhe é ensinado com a expectativa de que dê certo, mas na prática nada acontece. Fica difícil permanecer quando os resultados não chegam e o fracasso bate à porta. Mas ser persistente nos melhora, nos ajuda a desenvolver a paciência e também nos mostra caminhos que não devemos seguir. Normalmente, a chave para o sucesso está na constância.

 

Quando observamos a biografia de pessoas que consideramos como bem-sucedidas, algo em comum na grande maioria dos casos é justamente a capacidade que elas tiveram de permanecer firmes e constantes. Henry Ford foi a falência duas vezes. Tem uma frase inspiradora que é atribuída a Ford que diz: “O insucesso é apenas uma oportunidade para recomeçar de novo com inteligência".

 

Oprah Winfrey também teve um começo de vida que parecia estar fadado ao fracasso. Nasceu numa família sem recursos financeiros, foi abusada sexualmente por familiares, sim você entendeu bem “familiares” no plural. Engravidou durante sua adolescência e o seu bebê faleceu horas após o nascimento. Passou por muitos desafios, dificuldades, mas que bom que ela persistiu!

 

O que Ford, Oprah e tantas outras pessoas que marcaram a nossa história, cujos feitos contribuíram para a nossa sociedade têm em comum? Eles persistiram, foram constantes. A forma mais prática de fracassar é simplesmente desistir. Mas ser constante lhe dá a oportunidade de crescer e vencer.

 

Autora

 

Mônica Reis é esposa e mãe de três garotos lindos de viver. Uma pessoa curiosa que gosta de conhecer novos lugares e de ler que é outra forma de viajar. É formada em Psicologia e possui Especialização em Terapia Cognitivo-Comportamental e em Saúde Mental e Atenção Psicossocial. Atua no âmbito clínico atendendo jovens e adultos. Desde 2020 tem se reunido com outros colegas de maneira independente para estudar temas diversos, incluindo livros e artigos de autores relacionados as Terapias Cognitivo-Comportamentais. Isso tem lhe permitido trocar experiências relacionadas a profissão e a prática clínica. Instagram: @bymonicareis

 

As ideias contidas neste artigo não correspondem, necessariamente, as ideias do jornal, e são de responsabilidade da autora.

 

Gostou da matéria? Compartilhe com os familiares e amigos!

 

Receba notícias da RCWTV no WhatsApp!

Fique atualizado com as principais notícias que movem nosso site! Clique aqui e participe do nosso grupo!

 

Comentários:
Patrick Coelho

Publicado por:

Patrick Coelho

Estudante de Jornalismo.

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )