Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Quinta-feira, 29 de Fevereiro de 2024
rcwtv
rcwtv

Política

Notícias de Minas Gerais | Grupo econômico em débito com o Estado de Minas acorda quitação de R$ 31,8 milhões

Acordo, mediado pela Advocacia-Geral do Estado, é resultado de diálogo interinstitucional e envolve compromisso judicial para resolver dívida de ICMS

Carlos Aquino
Por Carlos Aquino
Notícias de Minas Gerais | Grupo econômico em débito com o Estado de Minas acorda quitação de R$ 31,8 milhões
Advocacia-Geral do Estado de Minas Gerais (AGE-MG)
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Nesta quinta-feira (16), um grupo econômico em débito com o Estado de Minas Gerais, que não teve o nome divulgado, se comprometeu a quitar uma dívida de R$ 31,8 milhões em acordo judicial homologado no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) do Tribunal de Justiça (TJMG). A negociação, resultado de diálogo interinstitucional articulado pela Advocacia-Geral do Estado de Minas Gerais (AGE-MG), ocorreu no âmbito do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira).

A dívida em questão tem origem no não recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelas empresas do grupo. Apesar de se apresentarem como autônomas, a AGE demonstrou nos autos do processo que todas fazem parte de uma única organização com interesses convergentes.

O procurador do Estado, Thiago Elias Mauad de Abreu, que atuou no caso pela Procuradoria de Dívida Ativa e Assuntos Tributários (PDAT), explicou a presença da chamada Teoria dos Tentáculos. Essa teoria é comum em execuções fiscais quando o ente público comprova que os sócios deliberam para burlar a administração fazendária de forma simulada, geralmente incluindo novos CNPJ's no regime do Simples Nacional, dentro da mesma estrutura e, na maioria das vezes, no mesmo domicílio fiscal.

Publicidade

Leia Também:

O acordo estabelece que o grupo econômico quitará parte da dívida à vista e o restante em parcelas corrigidas pela taxa Selic. Como garantia, ficou acordado que parte do faturamento bruto das empresas, além de um imóvel em Belo Horizonte, serão penhorados. O compromisso demonstra um passo significativo na resolução de questões fiscais, reforçando a importância da colaboração entre instituições para garantir a efetividade das medidas adotadas.

 

Se você achou esta matéria interessante e relevante, compartilhe com seus amigos e familiares.

Para receber as principais notícias do dia na palma da sua mão, participe do nosso grupo no WhatsApp. Lá, você terá acesso a atualizações em tempo real. Não perca tempo, junte-se a nós agora.

Comentários:
Carlos Aquino

Publicado por:

Carlos Aquino

Cursando Jornalismo na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )