Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sabado, 24 de Fevereiro de 2024
rcwtv
rcwtv

Política

Líder do governo diz que cota de telas para filmes nacionais será votada ainda hoje

Informações: Agência Câmara Notícias

Redação
Por Redação
Líder do governo diz que cota de telas para filmes nacionais será votada ainda hoje
Bruno Spada/Câmara dos Deputados
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
Bruno Spada/Câmara dos Deputados
Guimarães é o relator da proposta

O líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), afirmou que será votado ainda hoje o projeto que prorroga o prazo de obrigatoriedade de exibição comercial de obras cinematográficas brasileiras até 2043 (PL 3696/23).

O texto estabelece cotas para filmes nacionais nos cinemas. A proposta já foi aprovada pelo Senado. Guimarães é o relator da proposta e vai manter integralmente o texto dos senadores. Em outubro, a Câmara aprovou um projeto semelhante e encaminhou ao Senado, mas está parado naquela Casa.

Guimarães também disse que os deputados devem votar ainda hoje o requerimento de urgência para que seja apreciado o projeto que prorroga a lei Paulo Gustavo (PLP 224/23). O texto prorroga o prazo de execução dos recursos até 30 de junho de 2024, por estados, Distrito Federal e municípios.

Publicidade

Leia Também:

O líder do governo também informou que, na próxima semana, a Câmara terá votações a partir de segunda-feira (30) até quarta-feira (2) e, na semana seguinte, está previsto um esforço concentrado durante a semana toda.

José Guimarães também disse que, nos próximos 20 dias, o presidente Arthur Lira vai definir um calendário de votação do PL que trata das subvenções aos estados (PL 5129/23). O Projeto de Lei, com urgência constitucional, substitui a Medida Provisória 1185/23, encaminhada em agosto pelo governo. O Executivo espera receber R$ 35,3 bilhões com a regulamentação dos incentivos fiscais estaduais que podem ser abatidos da base de cálculo dos impostos federais.

A medida veio após decisão do Superior Tribunal de Justiça em maio (MP 1185/23), que decidiu que os entes federais só poderiam abater dos tributos federais) os benefícios estaduais que fossem ligados a investimentos, e não a custeio.

“O presidente Lira definiu em conversa com o ministro Fernando Haddad que vai fazer uma reunião para encaminhar as discussões sobre o projeto da subvenção. E nas próximas semanas vai discutir os líderes o PL com urgência constitucional”, disse Guimarães.

FONTE/CRÉDITOS: Agência Câmara Notícias
Comentários:
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )