Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Segunda-feira, 22 de Abril de 2024
rcwtv
rcwtv

Policial

Investigação conclui que homem foi morto em legítima defesa em Belo Horizonte

No dia dos fatos, um homem de 30 anos estava no carro com seu filho de 9 anos quando foi abordado por dois indivíduos, sendo que um deles estava armado

Redação
Por Redação
Investigação conclui que homem foi morto em legítima defesa em Belo Horizonte
PCMG/Divulgação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) finalizou as investigações sobre a morte de um homem de 24 anos, ocorrida no dia 29 de abril deste ano, na avenida Itaú, bairro Dom Cabral, em Belo Horizonte. De acordo com as conclusões da investigação conduzida pela equipe do Departamento Estadual de Investigação de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), o homem foi morto em um ato de legítima defesa durante uma tentativa de assalto.

Detalhes do caso e ação de legítima defesa

No dia dos fatos, um homem de 30 anos estava no carro com seu filho de 9 anos quando foi abordado por dois indivíduos, sendo que um deles estava armado, no bairro Califórnia, na capital mineira. Durante a abordagem, um dos assaltantes ocupou o banco traseiro do veículo, junto com o homem e seu filho, enquanto o segundo assumiu a direção do carro.

Em um momento de defesa pessoal e para proteger a integridade física tanto sua quanto a do filho, o homem conseguiu tomar a arma do assaltante e efetuou dois disparos que atingiram fatalmente o abdômen do indivíduo. Após os tiros, o homem ao volante acelerou o veículo, subiu em um meio-fio no Anel Rodoviário e pediu para que o condutor parasse.

Publicidade

Leia Também:

Entretanto, ao tentar retomar a posse da arma do assaltante, o homem que estava no banco traseiro efetuou novos disparos, atingindo o condutor do veículo, que continuou a acelerar. Com o carro em movimento, um terceiro disparo foi feito, resultando no indivíduo do banco traseiro projetado para a frente e assumindo o volante, até parar o carro no acostamento.

Fuga e desdobramentos

Por receio de possíveis represálias, uma vez que havia um terceiro indivíduo em outro veículo, o homem fugiu do local com seu filho. Os suspeitos também abandonaram o local, deixando o companheiro, que já estava sem vida, dentro do carro parado em um canteiro central do Anel Rodoviário.

Segundo o delegado Lucas Alves, responsável pelo caso, "o emprego moderado dos meios necessários, com poucos disparos realizados, e a clara intenção de defesa, sem qualquer desvalor na conduta, caracterizaram a excludente de ilicitude prevista no artigo 25 do Código Penal (legítima defesa)". Portanto, o autor dos disparos não foi indiciado pelo crime tipificado no artigo 121 do Código Penal.

 

Receba notícias da RCWTV no Whatsapp e fique por dentro das principais notícias que movimentam o nosso site! Participe do nosso grupo: Clique aqui

FONTE/CRÉDITOS: ASCOM-PMMG
Comentários:
Redação

Publicado por:

Redação

Portal de notícias criado em novembro de 2020 para informar a população sobre acontecimentos da cidade de Juiz de Fora e região.

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )