Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Segunda-feira, 04 de Marco de 2024
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Giro de Notícias

INSS: teto dos juros do consignado cai para 1,91%

Ministério da Previdência aponta redução por conta da queda na taxa básica de juros, a Selic, de 13,75% para 13,25% ao ano

A Notícia em Primeira Mão .
Por A Notícia em Primeira Mão .
INSS: teto dos juros do consignado cai para 1,91%
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A Previdência Social, por meio de seu Conselho Nacional (CNPS) reduziu o teto de juros cobrados no empréstimo consignado a beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) dos atuais 1,97% ao mês para 1,91% para aposentados e pensionistas. A decisão foi tomada por 13 votos a 1.

Segundo o Ministério, a justificativa é a queda na taxa básica de juros, a Selic, de 13,75% para 13,25% ao ano, afirmou nas redes o ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, que também é presidente do conselho.

“O impacto disso não poderia ser mais significativo: beneficiários do INSS agora poderão ter acesso a mais recursos, enquanto pagam consideravelmente menos em juros”, avalia João Adolfo de Souza, proprietário da João Financeira, especialista em empréstimos consignados para aposentados e pensionistas. “Com uma taxa de 1,91%, que se destaca quando comparada às taxas de mercado e à taxa Selic atual, esta mudança trará alívio financeiro a muitos.”

Publicidade

Leia Também:

Vale ressaltar que o Conselho da Previdência é composto por representantes do governo, aposentados e pensionistas, trabalhadores em atividade e empresas. 

Logo após a decisão sobre a Selic feita pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) no início de agosto, a autoridade monetária e a Caixa anunciaram redução da taxa do consignado do INSS para, respectivamente, 1,77% e 1,70% ao mês.

Isso porque o conselho estipula somente o teto dos juros - a taxa cobrada fica a cargo das instituições financeiras. Em março, o governo chegou a baixar o teto para 1,70% ao mês, mas teve de voltar atrás, após pressão dos bancos, que suspenderam a oferta da linha após a canetada.

“Ter uma opção de crédito tão atraente à disposição desse público é, sem dúvida, uma iniciativa louvável que traz um respiro financeiro para aqueles que mais necessitam", completa Souza.

Para saber mais, basta acessar: www.joaofinanceira.com.br/blog 



Website: http://www.joaofinanceira.com.br/blog
FONTE/CRÉDITOS: DINO
Comentários:
rcwtv
rcwtv

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )