Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Região

Governo de Minas inaugura primeira fase das obras de prevenção de enchentes no complexo Córrego Ferrugem/Riacho das Pedras

Governador e vice realizaram vistoria nas obras da bacia do Rio Volga

Lara Cerqueira
Por Lara Cerqueira
Governo de Minas inaugura primeira fase das obras de prevenção de enchentes no complexo Córrego Ferrugem/Riacho das Pedras
Gil Leonardi/Imprensa MG
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O governador Romeu Zema e o vice-governador Professor Mateus realizaram uma vistoria, na quinta-feira (5/10), nas obras da bacia do Rio Volga (B2), localizada em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Este projeto, conhecido como estrutura B2 (Bacia Rio Volga), tem como objetivo principal a contenção de cheias nos córregos Ferrugem e Riacho das Pedras, afluentes do Rio Arrudas, visando reduzir os riscos de enchentes na área da Avenida Tereza Cristina, na divisa com a capital mineira.

A bacia Rio Volga (B2), situada no Riacho das Pedras, foi executada pelo Governo de Minas e possui uma capacidade volumétrica de cerca de 27 mil metros cúbicos. Com a proximidade do período chuvoso, esse reservatório se torna um importante aliado no combate a alagamentos que historicamente causaram prejuízos aos moradores da região.

O governador ressaltou os investimentos do estado e os benefícios que a obra trará para a população. "Para mim, é uma satisfação acompanhar o andamento dessa obra que está praticamente concluída e que pode ser considerada uma conquista para o povo mineiro. Nós vamos reduzir, e muito, as chances de qualquer enchente no Rio Arrudas e na Avenida Tereza Cristina com essa intervenção, já neste período chuvoso. Vale lembrar que esta barragem faz parte do complexo de cinco estruturas que compõem o complexo do Córrego Ferrugem e também do Riacho das Pedras. São investimentos superiores a R$ 400 milhões, sendo a maior parte deles provenientes do Governo de Minas", disse.

Publicidade

Leia Também:

O vice-governador Professor Mateus, que também acompanhou a vistoria, destacou que o esforço conjunto com as prefeituras busca resolver um problema histórico de Belo Horizonte e Região Metropolitana. "Analisando a obra, já dá para termos a certeza de que as chuvas deste ano, ainda que infelizmente possam ser fortes e nos causar problemas, terão seus impactos minimizados. Quando todas as obras do complexo estiverem concluídas, os problemas que nós vimos no passado, que perduram por décadas, serão mitigados. Fico feliz de ver esse esforço conjunto das prefeituras com o Governo de Minas e a colaboração do Governo Federal para a gente garantir que essa questão seja resolvida ao longo dos próximos dois anos", disse o vice-governador.

O secretário de Estado de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias (Seinfra), Pedro Bruno, ressaltou a importância da capacidade de retenção de água da barragem para melhorar a vida da população. "O período chuvoso está começando agora e, por isso, é fundamental dizer que a bacia de contenção aqui já está concluída e totalmente operacional. Nós estamos falando aqui de 30 mil metros cúbicos de capacidade, o equivalente a 12 piscinas olímpicas, que serão retidos por esta bacia. É uma ação fundamental para essa região aqui que sofre tanto com as inundações frequentes", avaliou o secretário.

No total, estão sendo investidos R$ 400 milhões na construção das cinco bacias de contenção previstas. Desse valor, R$ 212 milhões são provenientes do Termo de Reparação da Vale e R$ 128 milhões do Governo Federal, além de recursos do Governo do Estado e dos municípios de Contagem e Belo Horizonte, que custearam os reajustes (R$ 7 milhões de Contagem e R$ 14 milhões de BH).

Todas essas estruturas deverão beneficiar aproximadamente 250 mil pessoas que aguardavam uma solução para esse problema há mais de 15 anos. Vale lembrar que a responsabilidade pela execução das obras estruturantes para prevenir enchentes é de cada município. No entanto, tendo em vista a extensão social do problema, o Estado buscou soluções conjuntas para combater os estragos causados pelas chuvas na região metropolitana da capital.

Além das obras de contenção, parte dos recursos serão usados pelo Governo de Minas para indenizar famílias que moram nas proximidades do córrego e para a construção de 144 unidades habitacionais.

Comentários:
Lara Cerqueira

Publicado por:

Lara Cerqueira

Saiba Mais
rcwtv
rcwtv

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )