Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sabado, 13 de Abril de 2024
rcwtv
rcwtv

Policial

Conselho de Segurança Prioriza Proteção de Mulheres Vítimas de Violência Doméstica

Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD) e iniciativas virtuais impulsionam o enfrentamento e apoio às vítimas

Redação
Por Redação
Conselho de Segurança Prioriza Proteção de Mulheres Vítimas de Violência Doméstica
Defensoria Pública - TO
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Em uma reunião ordinária do Conselho Municipal de Segurança Urbana e Cidadania (Comsuc) realizada na última semana, a proteção às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar recebeu destaque como tema central. A iniciativa integra as ações de reforço à campanha Agosto Lilás, que busca combater diversas formas de violência contra a mulher.

Estratégia de Prevenção e Assistência

As sargentos Roberta e Lívia, integrantes da Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD) da Polícia Militar, compartilharam os objetivos principais da estratégia de combate à violência doméstica. O foco central é responder de maneira eficaz aos casos de violência doméstica e familiar, trabalhando em colaboração com entidades governamentais e não governamentais. As equipes da PPVD têm como missão oferecer assistência às vítimas, encaminhando-as para os órgãos da rede de enfrentamento à violência doméstica e familiar. Além disso, a estratégia inclui esforços para desestimular os agressores, bem como acompanhar e monitorar os casos até que o ciclo de violência seja quebrado.

Importância do Reconhecimento e Denúncia

Para que o sistema de apoio e justiça possa ser acionado, é crucial que as mulheres vítimas de violência reconheçam sua situação e busquem ajuda. Esse passo inicial possibilita a oferta de apoio psicológico e a implementação de medidas protetivas, visando a pacificação do ambiente afetado pela violência.

Publicidade

Leia Também:

Denúncia à Distância e Serviços de Apoio

Mecanismos virtuais têm sido disponibilizados para permitir que as mulheres registrem boletins de ocorrência sem sair de casa. Um exemplo é o projeto "Chame a Frida", da Polícia Civil, que possibilita às mulheres inserir seus dados de forma silenciosa através da tela do celular. Além disso, as vítimas recebem informações cruciais sobre a Lei Maria da Penha, medidas protetivas de urgência e os procedimentos necessários em casos de violência. Em Juiz de Fora, o serviço pode ser acessado pelo telefone (31) 99141-6954, de segunda a sexta-feira, nos horários de 8h30 ao meio-dia e das 14h às 17h.

Atuação das Patrulhas de Apoio

Juiz de Fora conta atualmente com duas patrulhas voltadas ao apoio às vítimas. O 2° Batalhão de Polícia Militar concentra seus esforços na prevenção de delitos em regiões como o centro, nordeste, Bairros De Lourdes, Santa Cândida e zonas rurais. Já a Patrulha do 27° Batalhão de Polícia Militar (27º BPM) atua nas zonas sul, norte, cidade alta e também em áreas rurais.

Gostou da matéria? Compartilhe com os amigos!

Acesse o nosso site

https://www.rcwtv.com.br/

Receba notícias da RCWTV no Whatsapp e fique por dentro das principais notícias que movimentam o nosso site! Participe do nosso grupo:
https://chat.whatsapp.com/EeSJvQx8kVA3J3kMmSevMw

Curta e siga nossas redes sociais!

FONTE/CRÉDITOS: Imprensa PJF
Comentários:
Redação

Publicado por:

Redação

Portal de notícias criado em novembro de 2020 para informar a população sobre acontecimentos da cidade de Juiz de Fora e região.

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )