Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Terça-feira, 25 de Junho de 2024
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Juiz de Fora

SES-MG Emite Alerta Sobre Uso de Remédios Não Autorizados Contra Arboviroses

Especialistas Advertem Contra a Automedicação e Ressaltam Importância do Acompanhamento Médico

Marcus Macedo
Por Marcus Macedo
/ 74 acessos
SES-MG Emite Alerta Sobre Uso de Remédios Não Autorizados Contra Arboviroses
Freepik
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Em meio à crescente incidência de arboviroses, como dengue, zika e chikungunya, em Minas Gerais, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) alerta sobre o perigo do uso de medicamentos não autorizados ou sem comprovação científica. Com 6.210 casos prováveis de dengue registrados apenas nos 35 municípios da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Coronel Fabriciano até 6 de fevereiro, a preocupação com tratamentos inadequados é evidente.

A SES-MG destaca o perigo de interações medicamentosas e de danos à saúde causados pela automedicação, especialmente quando substâncias duvidosas, conhecidas como "cápsulas milagrosas", são empregadas para aliviar os sintomas das arboviroses na região do Vale do Aço.

Valéria Martins, auxiliar administrativa de 37 anos, exemplifica a cautela necessária, recusando-se a seguir recomendações não profissionais. "Eu não tomo medicamentos que o amigo do Whatsapp recomenda, ele não é médico", destaca Valéria, enfatizando a importância de procurar orientação médica.

Leia Também:

Micheline Araújo, coordenadora de Vigilância e Saúde da SRS de Coronel Fabriciano, reforça que somente profissionais de saúde podem prescrever medicamentos seguros, levando em consideração as condições individuais de cada paciente, incluindo possíveis alergias e interações com outros medicamentos.

A SES-MG enfatiza que dengue e chikungunya não têm tratamento específico e que o foco deve estar no repouso, boa alimentação e hidratação, utilizando apenas analgésicos comuns, como dipirona e paracetamol, para os sintomas. A entidade alerta para os riscos associados à compra de medicamentos fora dos estabelecimentos autorizados, como drogarias e farmácias, onde a origem e a qualidade dos produtos são garantidas.

Em meio ao cenário epidêmico, a SES-MG também orienta sobre a prevenção da proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor das arboviroses, destacando a eliminação de focos de água parada e o uso de repelentes como medidas essenciais.

A conscientização sobre os perigos da automedicação e a adoção de práticas preventivas são fundamentais para combater as arboviroses e proteger a saúde da população mineira.

FONTE/CRÉDITOS: SES-MG - Secretaria de Estado de Saúde
Comentários:
Marcus Macedo

Publicado por:

Marcus Macedo

Saiba Mais
rcwtv
rcwtv

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )