Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Terça-feira, 21 de Maio de 2024
rcwtv
rcwtv

Geral

Cidade devolve a Lindolfo Hill título de vereador cassado

Injustiça corrigida 

Alexandre Müller Hill Maestrini
Por Alexandre Müller Hill...
/ 198 acessos
Cidade devolve a Lindolfo Hill título de vereador cassado
CMJF
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Por Alexandre Müller Hill Maestrini, professor e escritor

 

 

Publicidade

Leia Também:

Hoje, dia 14.07.2022, a Câmara Municipal de Juiz de Fora corrige uma injustiça e devolve o título de vereador para Lindolfo Hill. Os filhos e netos do pedreiro, alçado ao legislativo municipal em 1947, recebem simbolicamente da atual legislatura o documento que restitui a honra de Lindolfo Hill.

Desde a fundação do partido comunista em 1922 a classe trabalhadora viveu os períodos mais obscuros da história política brasileira com punições e perseguições. Com o fim da segunda guerra mundial em 1945 e depois de um período curto de legalidade, os direitos e as liberdades democráticas conquistadas foram novamente usurpadas em 1947 no governo do general presidente Dutra. Como consequência, todo mundo que pensava um pouco diferente foi cassado. Com Lindolfo não foi diferente.

Em 1950, a onda ditatorial chegou em nossa cidade; no apagar das luzes do ano legislativo, a Câmara Municipal se curvou ao apelo militar e cassou injustamente o mandato conseguido com o voto legítimo popular. Na mesma sessão legislativa de 15.12.1950 o presidente da CMJF Bisaglia convocou o suplente para assumir o lugar. Mas nem tudo está perdido. Em 2022 o reconhecimento de Lindolfo Hill como um dos juizforanos mais engajados na luta contra as desigualdades sociais em nossa cidade chegou para corrigir esta injustiça à democracia 72 anos depois.

Lindolfo Hill ainda jovem já era membro do comitê central do PCB e atuou junto com grandes nomes nacionais como Luiz Carlos Prestes, Mariguella e outros. Hill viveu entre 1917 e 1977 e se tornou uma das vítimas de regimes autoritários, da ditadura militar, da falta de democracia e de liberdade de expressão. É importante lembrarmos que a militância implicava o abandono de familiares e amigos e uma vida na clandestinidade. Mas ninguém entra na clandestinidade por livre e espontânea vontade. A história de Lindolfo Hill se confunde com a do PC local e nacional, revela a face brutal da repressão do Estado Brasileiro para garantir os interesses da elite.

O PCB deixou a ilegalidade com o fim do Estado Novo (1937-1945), quando provisoriamente recuperou o registro do partido junto ao Tribunal Superior Eleitoral. Lindolfo Hill ajudou a estruturar o Movimento Unificador dos Trabalhadores e outras atividades do PCB. Hill foi eleito pelo PTB em 1947 com a segunda maior votação e no mesmo ano a CMJF reabriu suas portas, depois de 10 anos fechadas pelo autoritarismo do Estado Novo. Na tribuna da Câmara Lindolfo Hill ousou desafiar o status quo da sociedade juizforana e a contradizer os interesses da elite. Defendeu seus ideais e lutou por melhores condições na sociedade. Nos debates históricos da CMJF oferecia resistência ao discursos elitistas do vereador Abel Rafael, um conhecido integralista do movimento fascista brasileiro.

O livro “Lindolfo Hill – um outro olhar para a esquerda”, publicado em 2021 por seu sobrinho-neto conta toda essa trajetória e é um biografia que resgata a história desse ilustre juizforano ainda pouco conhecido na cidade. O lançamento presencial será às 18 horas no saguão da CMJF. Às 20 horas, durante a sessão especial da Câmara Municipal de Juiz de Fora, os descendentes de Lindolfo Hill recebem das mãos do presidente da CMJF o título simbólico de vereador. Uma homenagem merecida para uma família que teve decepada a cabeça familiar e teve que sobreviver na clandestinidade, com nomes falsos e em cidades onde eram desconhecidos. A Justiça tarda, mas não falha.

 

Comentários:
Alexandre Müller Hill Maestrini

Publicado por:

Alexandre Müller Hill Maestrini

Alexandre Müller Hill Maestrini é professor de alemão no Instituto Autobahn e autor de quatro livros: Cerveja, Alemães e Juiz de Fora, Franz Hill – Diário de um Imigrante Alemão, Lindolfo Hill – Um outro olhar para a esquerda e Arte Sutil.

Saiba Mais
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )