Anúncios Airlitgh

RCWTV - Sua fonte de notícias de Juiz de Fora e região.

Sabado, 18 de Maio de 2024
https://rezato.com.br/
https://rezato.com.br/

Geral

A autocrítica e o guarda-roupa

Como podemos vincular nossa autocrítica com o nosso guarda-roupa?

Wilson Cyrillo
Por Wilson Cyrillo
/ 14 acessos
A autocrítica e o guarda-roupa
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Como podemos vincular nossa autocrítica com o nosso guarda-roupa? De um lado a abstração, de outro a materialidade... mas em ambos há uma situação comum: nossa intimidade, nosso eu!

O termo "autocrítica" tem sido bastante utilizado em nossa era atual, e sua conexão com o guarda-roupa é bastante intrigante. A autocrítica refere-se à habilidade de avaliar nossas ações, atitudes, comportamentos, personalidade, desempenho e virtudes, fazendo escolhas conscientes sobre o que merece permanecer, ser aprimorado ou ser descartado em nossa vida. 

O conceito de autocrítica é, de fato, uma ferramenta útil em nosso processo de autoaperfeiçoamento. É uma reflexão interna que nos desafia a examinar nossas escolhas, ações e valores, possibilitando uma evolução contínua. Essa prática, de maneira análoga à organização do guarda-roupa, nos impulsiona a descartar aquilo que não contribui mais para o nosso crescimento pessoal e a manter aquilo que ressoa com o nosso eu atual.

Publicidade

Leia Também:

E é aí que entra a figura do guarda-roupa. Lá estão nossos pertences, nossos gostos, valores... enfim, nossa personalidade. Ali está também nossa capacidade de renovar, descartar, doar e organizar nossas peças de vestuário. O guarda-roupa acaba refletindo nosso jeito de ser e de considerar as coisas.

Diante do guarda-roupa, nossos horários ativam nossos momentos: hora de dormir, hora de sair, hora de trabalhar, hora de lazer... para cada atividade, uma seleção. E, um ajuste! 

Analogamente, nossa vida exige ajustes comportamentais. E é aí que entra a autoavaliação crítica – a permissão de adaptar nosso "guarda-roupa" pessoal, moldando-o a situações de mudanças.

E como você constrói esses momentos? O que está funcionando em sua vida? Qual o ajuste necessário?

A autocrítica é um processo complexo e está vinculado ao nosso crescimento pessoal. A citação de Wittgenstein ressoa aqui, mostrando que “o pensamento significativo muitas vezes requer uma autoconfrontação que pode ser desconfortável, mas é essencial para a verdadeira compreensão de nós mesmos.”

Por isso, a analogia da autocrítica ao guarda-roupa é interessante. E isso deve ser repassado aos filhos. Devemos fazer escolhas conscientes sobre o que manter e o que descartar. Isso define nossa identidade e contribui para o crescimento pessoal.

A autocrítica é um processo dinâmico, assim como a moda que muda com o tempo. Equilibre sua jornada, busque a melhoria de suas atitudes, tenha personalidade! Descarte o que já passou, busque novidades e organize seus projetos. A melhoria contínua é uma jornada diária, o destino é a consequência de suas ações cotidianas. Comece na intimidade de seu guarda-roupa... ali está a materialidade de seu jeito de ser, de sua autocrítica!

Pense nisso!

Um abraço,

Comentários:
Wilson Cyrillo

Publicado por:

Wilson Cyrillo

Wilson de Menezes Cyrillo formou-se em economia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e é pós-graduado em Engenharia Econômica, Marketing, Recursos Humanos e Gestão Estratégica de Serviços e foi Educador Corporativo da Universidade...

Saiba Mais
rcwtv
rcwtv

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )